Medicamental_Inspiração_cabeçalho_FINAL2

A CONFEITARIA COMO TERAPIA_

Janaína Pérola Freitas Afonso, assistente de Vendas da Medicamental, contou ao InspirAÇÃO que a confeitaria é a sua válvula de escape, um momento para desestressar, uma atividade que permite que ela seja ainda mais criativa.

A confeitaria surgiu em sua vida, inicialmente, como um hobby. Mas com o tempo, como as pessoas começaram a encomendar os doces e a elogiar seu trabalho, ela iniciou o processo de profissionalização e criação de sua própria marca, a “Pérola Confeitaria Gourmet”. Hoje, concilia as duas atividades profissionais.

“Quem faz doce não vende apenas um produto, mas, sim, seu tempo, sua atenção,
sua imaginação, sua criatividade e entrega junto um pedacinho do seu coração”, ressalta.

Bolos de Aniversário

Pérola, como gosta de ser chamada, começou a confeitar porque sempre queria comer
algo gostoso, feito de forma artesanal, caseira.

“Sempre procurava um doce diferente e nunca encontrava o que queria, por isso, passei a fazê-los eu mesma. Logo produzi brigadeiros especiais e foram surgindo as encomendas. Inicialmente, eram para festa, como brigadeiros de amendoim, churros e leite
ninho”, explica.

No começo, ela não fazia bolos de aniversário, porque os achava muito bonitos, mas deixavam a desejar no sabor. “Só quando descobri uma técnica que permitiu deixar o bolo de festa bonito e gostoso é que comecei a fazer esses produtos. E, hoje, são um sucesso na minha confeitaria, como o de morango e leite ninho e os de chocolate”, fala Pérola.
A assistente de Vendas da Medicamental afirma que se sente muito feliz quando alguém diz que tudo que precisava era comer um dos seus produtos para se acalmar e relaxar. “O doce é sempre um presente e quando você o faz com carinho, as pessoas
reconhecem e agradecem”, completa.
Para conhecer mais da confeitaria é só acessar as Redes Sociais @delicia_da_perola.

Scroll Up